A fé, o desanimo e o cansaço!

A fé, o desanimo e o cansaço!

A imagem mais verdadeira que você verá hoje

Por Gésley Costa 17/03/2021 - 23:13 hs
A fé, o desanimo e o cansaço!
Profissional de Saúde exausto

Olhando a foto surgem muitas dúvidas. Ela pode estar chorando, pensando, dormindo... enfim, existem muitas possibilidades.

Esta foto é em um ESF no município de São José do Norte/RS, onde uma profissional da saúde está exausta e expressa o sentimento de milhares e milhares de profissionais que estão na linha de frente, que mesmo cansados e desanimados ainda persistem e se solidificam na fé. Há quem diga "estão sendo pagos para isso", "estão fazendo mais que a obrigação" e diversas outras coisas. Sim, estão sendo pagos e estão trabalhando, mas poderiam já ter desistido ou até mesmo sido afastados por problemas de saúde. Não há psicológico que aguente trabalhar em situação extrema por um longo tempo. A prova disso é que já não se tem mais profissionais para contratar. A saúde está entrando em colapso em todo o país, pra não dizer no mundo, e muitos destes profissionais ficarão com sequelas por um bom tempo, se não para o resto da vida.

"Ah mas a grande maioria da linha de frente está vacinada". Estão, mas são seres humanos e mesmo não sendo afetados pelo vírus por estarem vacinados, podem cometer falhas por estarem exaustos ou até mesmo levar o vírus para a sua residência. Chegam em casa cansados e tem uma família lá esperando e querendo sua atenção. Falando em casa, muitos trabalham a quilômetros de distância, praticamente morando no trabalho.

Estão cansados, mas não desistem!

Não desistem pelo emprego, não desistem pelo dinheiro que os sustenta, não desistem porque o cenário exige cada vez mais deles, não desistem porque o amor ao próximo fala mais alto.

Amor ao próximo que deveria estar dentro de cada pessoa neste mundo, sensibilizando e induzindo a fazerem a sua parte.

Amor ao próximo que deveria deixar o dinheiro um pouco de lado e pensar no ser humano e milhões de pessoas que tiveram seus sonhos interrompidos prematuramente por causa desta doença.

Amor ao próximo que deveria motivar quem tem mais a ajudar quem tem menos, para aquele que tem menos poder se expor um pouco menos.

Nosso município atingiu a marca de 1.612 casos confirmados de covid-19 nesta quarta-feira (17). Claro que a grande maioria recuperados, ainda bem, mas tivemos 25 óbitos até o momento. E já ouvi quem falasse que aqui no norte foram "só 25". Mas é só, porque não é do seu lado.

Pessoas participam de festas, aniversários, reuniões, churrascos, onde 10 ou mais pessoas se expõe ao vírus e levam para seus familiares.

A questão principal nem é mais FICAR EM CASA e sim manter o isolamento e o distanciamento social, evitar encontros desnecessários.

Não vale culpar o governo por algo que você mesmo causa. Infelizmente ainda não encontraram uma forma melhor de evitar a propagação do vírus que não seja o isolamento social. Se cada um que não precisa trabalhar, fosse ao comércio comprar apenas o necessário e voltasse para casa, não se teria comércios fechados.

Olhe novamente para a foto e mentalize o tema: "A fé, o desanimo e o cansaço".

A fé de que bons tempos virão!

O desanimo por dar tudo de si e ver a maioria não dando nada!

O cansaço de um corpo que não é uma máquina mas se supera a cada dia por você!


O covid não dá trégua e os profissionais de saúde estão exaustos.

Diz o ditado que depois da tempestade sempre vem a bonança. Que assim seja.

Nosso profundo carinho e respeito por todos que estão na linha de frente. Enfermeiros, médicos, agentes funerários... todos envolvidos!


E você? Está fazendo a sua parte? Está usando mascara e evitando aglomerações?

Se sua resposta for não, pense que a qualquer momento pode ser você ou um familiar precisando de um leito de UTI, e aí meu amigo... A coisa muda de cenário.


Fiquem todos com Deus.